Conheça os 7 maiores erros na produção de conteúdo e saiba como evitá-los!

Conheça os 7 maiores erros na produção de conteúdo e saiba como evitá-los!

Dificuldades em fazer seu blog ou estratégia de Marketing de Conteúdo deslanchar? Veja essas dicas!

Escrever regularmente na internet não é fácil, tem que organizar a agenda, desenferrujar a escrita, entender o público alvo e produzir peças de conteúdo que encantem sua audiência ao mesmo tempo que geram valor pra sua empresa ou marca pessoal.

Pelo menos a parte técnica você consegue simplificar muito utilizando o WordPress, seja uma versão instalada no seu próprio servidor ou o WordPress.com, mas depois de configurar seu site ou blog e instalar um belo tema às vezes bate aquele bloqueio de escritor.

A ideia do artigo de hoje é evitar que você cometa erros que vão atrasá-lo ainda mais nessa jornada. Além de apontar os problemas vamos orientá-lo em como evitar cada uma dessas armadilhas para você prosperar na sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

1) Falta de foco / especialização

Escrever sobre assuntos diversos como acontecia com os diários virtuais do começo dos anos 2000 já não funciona mais. Você tem que falar sobre assuntos que você e/ou sua empresa são especialistas.

Se a sua empresa tem públicos alvos muito diferentes entre si minha sugestão é ter mais de um blog ou permitir que as pessoas assinem para receber conteúdo de apenas uma categoria.

Já escrevi sobre isso nesse artigo: Criando um Projeto Editorial: Encontre seu nicho e posicione-se como especialista num assunto.

2) Não ajudar o seu leitor

Pessoas compram produtos e serviços para resolverem seus problemas. Mesmo quando o foco é entretenimento ou diversão seu objetivo deve ser ajudar o seu leitor a se divertir e relaxar.

Escrever sem um foco claro para ajudar o leitor é desperdício de tempo no Marketing de Conteúdo. Você pode escrever para desabafar? Sim, mas não espere muita audiência. Você pode escrever para dar sua opinião? Sim, mas é preciso que você já tenha certa notoriedade no mercado para esse tipo de conteúdo importar para uma grande audiência.

Como resolver isso? Tenha em mente claramente qual é a persona do seu público alvo: Criando um Projeto Editorial: Conhecendo melhor sua Audiência.

3) Se preocupar mais com quantidade do que relevância

É inegável que frequência e regularidade ajudam na performance das suas redes sociais. Ter mais textos publicados geram mais chances de ser encontrado em buscas. Mas de nada adianta a quantidade se não há qualidade nos textos.

Na dúvida é sempre melhor postar com menos frequência e priorizar o conteúdo de qualidade.

Pergunte-se sempre: Esse conteúdo vai fazer a diferença na vida das pessoas que estão lendo? É o melhor que eu consigo entregar? Eu pararia o meu dia para ler um artigo como esse? Eu gostaria de ter lido algo assim quando estava começando?

4) Querer viralizar a qualquer custo

Muitas pessoas ainda acreditam na falácia “falem mal mas falem de mim” no mundo onde não existia a memória digital isso ajudava muitas pessoas a se tornarem conhecidas e às vezes esquecíamos o que as tornaram famosas.

Hoje uma simples busca revela o passado que você queria tanto esconder.

Se você quer conquistar clientes par vender um curso não faça sorteio de iPhones, se você quer vender um software não adianta falar de escândalos políticos. Se o seu foco não é entretenimento tome cuidado com memes.

Existem temas e causas que com certeza vão viralizar nesse mundo de pessoas que amam polêmicas, mas será que é isso que você precisa para vender seus produtos ou serviços?

Se você tem conteúdos que atraem muito tráfego mas podem detonar sua imagem é melhor deletar esse conteúdo e começar de novo. Eu mesmo já fiz isso uma vez: Porque eu joguei fora 18 anos de conteúdo para começar de novo.

5) Não medir os resultados do que você já fez antes de tomar novas decisões

Escrever é uma arte, mas como tudo que fazemos na vida é possível medir de alguma forma. Uma arte pode ser medida pela quantidade de pessoas que querem vê-la, ou pelo preço que um colecionador está disposto a pagar, ou ainda pelo custo dos materiais que foram utilizados para produzi-la, ou pelo tempo do artista que a confeccionou.

Quando medimos a performance do conteúdo é importante ter os objetivos claros em mente.

Já escrevia anteriormente aqui uma reflexão sobre isso que vale a pena você ler: Métricas para Conteúdo: Quais são os melhores KPIs?

6) Escritores não precisam ser especialistas e vice-versa

Quem é a melhor pessoa para produzir um conteúdo? Quem escreve bem ou quem tem conhecimento prático daquele assunto? Bem, nem sempre você encontrará as 2 qualidades em um único indivíduo e felizmente ambos podem trabalhar juntos.

Se quem tem o conhecimento técnico não tem a habilidade de escrever sempre é possível contratar alguém para produzir o conteúdo. Quando um terceiro produz o conteúdo é mais importante saber fazer as perguntas adequadas para desenvolver um texto.

O especialista então responde as perguntas, o conteúdo é produzido e depois volta para o especialista revisar a qualidade final do texto do ponto de vista técnico.

7) Acreditar que seu conteúdo será encontrado facilmente

Se você ainda não tem uma grande reputação é bem provável que o seu conteúdo se perca no mar de novidades que são publicadas todos os dias por diversas pessoas, influenciadores, especialistas e empresas.

Mesmo que você já tenha uma audiência cativa é sempre importante divulgar seu conteúdo também em todas as suas redes sociais e encaminhar cirurgicamente para algumas pessoas que você acredita terem grande interesse pelo que você publicou.

Não faça SPAM, é melhor contar com um crescimento orgânico e com a ajuda de microinfluenciadores realmente interessados no seu conteúdo do que criar uma reputação ruim no início da sua jornada.

Aqui tem algumas dicas adicionais para te ajudar: Descubra como aumentar visitas no seu site ou blog.

Que outros erros você cometeu ao longo da sua jornada de conteúdo? Como você corrigiu? Deixe suas dicas nos comentários!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *